Indústrias chegam a perder milhões em faturamento por não avaliarem a eficiência das suas fábricas e equipamentos de forma integrada. Nova tecnologia que utiliza Inteligência Artificial ajuda a identificar gargalos

“No ambiente industrial a capacidade ociosa já é algo bastante conhecido. Se temos um equipamento operando 8 horas por dia, e nas outras 16 horas permanece desligada, temos 66,6% de capacidade ociosa. Não estamos falando disso. Falamos, sim, de capacidade oculta. Avaliando os lead times e os gargalos da fábrica como um todo, e não de um equipamento isolado, conseguimos apontar uma série de pontos de melhoria que vão muito além dos equipamentos estarem operando em plena capacidade”, diz Reginaldo Ribeiro, Founder & CEO da COGTIVE Softwares.

A empresa, que desenvolve soluções para expandir o potencial da produtividade na indústria de manufatura, tem observado o quanto de dinheiro é perdido pela falta de controle do processo como um todo. As empresas estão olhando apenas para a eficiência dos equipamentos separadamente. Poucos sabem que é possível aumentar o OEE (overall equipment effectiveness, ou capacidade de efetividade geral) de um equipamento e perder dinheiro. Isso ocorre se os diversos ativos não funcionam em perfeita sintonia.

Ourofino Saúde Animal aposta em I.A. e amplia em quase 30% capacidade de produção
Reginaldo Ribeiro, Founder & CEO da COGTIVE Softwares

Para poder ter uma visão simultânea de todos os processos e identificar possíveis gargalos, o sistema da COGTIVE usa de coleta de dados com IoT, App ou Câmera para ter uma visão digital clara de todos os processos e garantir decisões precisas com base em informações em tempo real. Isso permite identificar equipamentos inoperantes, por exemplo, e obter relatórios da Lead Times das ordens de produção e do holding dos produtos por linha de produção.

Outra grande feature é o TAELOR, nome da Inteligência Artificial da startup, que gera feedbacks a partir de machine learning para potencializar tomadas de decisões estratégicas e elevar a produtividade. E todo o framework é integrado aos sistemas de ERP da indústria, atendendo aos maiores ERPs do mercado como SAP, TOTVS, Microsoft, Siemens e Oracle.

Entre um dos cases de sucesso da empresa está a Ourofino Saúde Animal, uma das marcas mais tradicionais do mercado veterinário, com mais de 30 anos de mercado. Com a solução da COGTIVE para chão de fábrica, a empresa conseguiu aumentar o seu OEE em 29%.

A Ourofino contava com 85 equipamentos em seu parque industrial, cujos apontamentos eram feitos de maneira manual, o que gerava por vezes problemas de velocidade e precisão na hora de identificar gargalos, paradas de linhas de produção e otimização de recursos, operadores de linha e até mesmo equipe de manutenção.

Ao tomar a decisão de digitalizar a coleta de dados no chão de fábrica, a Ourofino encontrou na parceria com a COGTIVE a solução ideal. Os dados obtidos nos equipamentos foram condensados e disponibilizados em dashboards real time e disponibilizados para acompanhamentos em um kanban digital de produtividade (Flow View) para acompanhamento on the fly.

Com a solução, a Ourofino melhorou, como dito anteriormente, 29% do seu OEE e economizou cerca de 600 horas/ano de toda sua equipe de operadores de linha, tendo uma visão 360º do chão de fábrica. 

“Aqui na Ourofino buscamos sempre soluções digitais para revolucionar a indústria e por meio da virtualização que a COGTIVE nos proporcionou, elevamos nossa empresa a um nível ainda maior, minando a capacidade ociosa do nosso chão de fábrica”, ressalta Milton Rizzo, diretor de Operações da Ourofino. Saiba mais em https://www.cogtive.com.br/

Operação Acolhida
Anterior

Operação Acolhida

Próxima

Estudos e publicações