A partir do acordo de cooperação, assinado em 18/10 entre Ibama e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC, o acesso aos dados do Cadastro Nacional de Empresas Mercantis -CNE do MDIC serão integrados aos dados do Ibama relativos ao Cadastro Técnico Federal.
 
A possibilidade de acesso à base de dados administrativos entre instituições incrementa o nível de confiabilidade da informação ao permitir uma auditoria mútua constante nos dados. Nesse sentido, a Diretoria de Qualidade Ambiental do Ibama vem articulando uma série de acordos de integração entre instituições, a exemplo dos projetos pilotos já em operação em portos, aeroportos e correios.
 
O presidente do Ibama, Volney Zanardi Junior, assegura que está trabalhando dentro de uma perspectiva de articulação entre os diversos ministérios que tenham relação com as atividades do Ibama. “Nosso objetivo é garantir maior eficácia no controle de atividades que resultem em prejuízos ao meio ambiente. A integração de dados com o MDIC vai permitir, por exemplo, um controle mais refinado de empreendimentos passíveis de operar com resíduos perigosos”.
 
Na mesma direção, o diretor do Departamento Nacional de Registro do Comércio, João Cardoso, declara que o acordo assinado com o Ibama derruba muros entre as instituições e é um ponto de partida para a convergência entre o registro mercantil e o ambiente de negócios brasileiro com o papel de liderança ambiental que o país exerce. “Queremos um país cada vez mais competitivo, inovador e verde”.
 
Fonte: Ibama

Anterior

Projeto de Lei cria o controle da produção e consumo de agrotóxicos por vigilância eletrônica

Próxima

Consulta pública nº66 será aberta em 24 de outubro

Consulta pública nº66 será aberta em 24 de outubro