REVISTA FACTO
...
Mai-Ago 2022 • ANO XVI • ISSN 2623-1177
2022
70 69 68
2021
67 66 65
2020
64 63 62
2019
61 60 59
2018
58 57 56 55
2017
54 53 52 51
2016
50 49 48 47
2015
46 45 44 43
2014
42 41 40 39
2013
38 37 36 35
2012
34 33 32
2011
31 30 29 28
2010
27 26 25 24 23
2009
22 21 20 19 18 17
2008
16 15 14 13 12 11
2007
10 9 8 7 6 5
2006
4 3 2 1 217 216 215 214
2005
213 212 211
//Matéria

Laboratórios Kilolabs: Nortec Química investe no mercado de oncológicos e IFAs de alta potência

A Nortec Química, indústria farmoquímica líder na fabricação de Insumos Farmacêuticos Ativos (IFAs) da América Latina, vai entrar no mercado de produtos oncológicos e IFAs de alta potência a partir de outubro de 2022. Tal iniciativa marca um novo momento da empresa, que avança em ideias tecnológicas e inovadoras para o setor em que atua.

“Esse passo reflete o nosso anseio por novas tecnologias e o quanto desejamos criar uma presença forte neste segmento, que tem grande necessidade de alternativas de suprimento”, comenta o presidente da Nortec Química, Marcelo Mansur (foto), que também planeja expandir o modelo de Kilolab para acelerar os desenvolvimentos e aumentar a oferta de produtos para o mercado brasileiro e internacional.

Kilolab e seus desafios

Marcelo Mansur

Kilolabs são laboratórios de produção e desenvolvimento de processos em poucos quilos. Nessas unidades, os insumos são processados em escalas intermediárias. Maiores que o desenvolvimento na bancada, que envolve poucas gramas, e menores do que a escala de introdução nas unidades industriais, que abrange lotes que podem chegar a toneladas. Assim, elas podem ser usadas tanto para o scale up de processos quanto para a fabricação de produtos em escala reduzida.

Por se tratar de um segmento relativamente novo, os desafios para a implantação desse tipo de laboratório vão desde a concepção até a implantação. “Além dos obstáculos de desenvolver soluções para o negócio, na montagem dos laboratórios enfrentamos a escassez de insumos, disparada de preços, atraso nos fornecimentos e a falta de know-how no mercado nacional para a montagem dos sistemas”, comenta Maria Eliane Almeida, Coordenadora de Projetos da Engenharia. Eliane destaca ainda a necessidade de cumprir os requisitos específicos e a compatibilização de normas, que também demandam atenção e cuidados na execução desses projetos.

Além disso, a construção dos laboratórios tem peculiaridades. É necessária, por exemplo, uma preparação maior para concentrar as atividades de diferentes equipes em um espaço reduzido em comparação  com o ambiente industrial. Outro desafio são os próprios equipamentos, que possuem grande complexidade, além de serem bem delicados. Para a Nortec Química, um dos grandes marcos deste projeto foi conciliar o posicionamento dos equipamentos mais críticos, glove boxes, estufas e conjuntos de reatores de vidro, equipamentos-chave dentro de um kilolab.

Diferente da manipulação dos Insumos Farmacêuticos Ativos tradicionais, os insumos de alta potência exigem um cuidado especial. A manipulação deve ser feita em isolamento total e, ao final da operação, todo o material que teve contato com o produto deve ser descontaminado. Ademais, devido à alta toxicidade dos materiais, a sala é mantida sob pressão negativa, evitando que qualquer material tóxico resultante do processo de fabricação desses insumos escape para o exterior.

Para a manipulação do pó, os laboratórios contam com isoladores, ou glove boxes, equipamentos que operam com pressão negativa e tratamento de todos os efluentes (gasosos, líquidos ou sólidos). Dentro delas, é possível realizar as etapas de filtração, secagem e moagem dos IFAs.

A equipe também precisa de uniformes especiais. “Todos os operadores são paramentados com roupas de proteção, respiradores, luvas e botas, para evitar a aspiração ou contato dos IFAs com a pele. Na saída, eles também passam por um air shower, uma estrutura com isolamento que faz com que o operador passe por uma cortina de ar. Ela retira o pó que pode eventualmente ter aderido à vestimenta, que é removida e descartada na antecâmara de saída”, explica Eliane.

Programado para ser inaugurado em outubro de 2022 na planta de Duque de Caxias (RJ), o Kilolab vai contribuir para a Nortec Química cumprir seu papel fundamental, que é de gerar maior acesso da população à medicamentos.

Dados estatísticos e políticas públicas: qual a relação?
Anterior

Dados estatísticos e políticas públicas: qual a relação?

Próxima

Um novo CEIS, mais forte e capaz

Um novo CEIS, mais forte e capaz