REVISTA FACTO
...
Mai-Ago 2022 • ANO XVI • ISSN 2623-1177
2022
70 69 68
2021
67 66 65
2020
64 63 62
2019
61 60 59
2018
58 57 56 55
2017
54 53 52 51
2016
50 49 48 47
2015
46 45 44 43
2014
42 41 40 39
2013
38 37 36 35
2012
34 33 32
2011
31 30 29 28
2010
27 26 25 24 23
2009
22 21 20 19 18 17
2008
16 15 14 13 12 11
2007
10 9 8 7 6 5
2006
4 3 2 1 217 216 215 214
2005
213 212 211
//Abifina em Ação

6ª Edição do Prêmio Alcebíades de Mendonça Athayde

O Conselho Administrativo da ABIFINA indicou de forma inédita este ano duas personalidades para receberem o 6º Prêmio Alcebíades de Mendonça Athayde de Mérito Industrial. O motivo são suas trajetórias destacadas na história da entidade e do Complexo Industrial da Química Fina. Os homenageados são Alberto Ramy Mansur e Ogari Pacheco. O anúncio foi feito na reunião virtual do Conselho em 30 de junho, que marcou também o 36º aniversário da entidade.

“Construímos uma amizade bonita na ABIFINA, de respeito mútuo. Quero cumprimentar a família do Dr. Athayde [que dá nome ao prêmio] – a família Libbs – pela continuidade e crescimento da empresa, com governança e compliance. O segundo cumprimento é para a ABIFINA, que continua com o mesmo quadro de pessoal, agora liderado pelo grande botafoguense Antonio Carlos Bezerra.”

Alberto Ramy Mansur, presidente do Conselho da Nortec Química e integrante do Conselho Consultivo da ABIFINA. Homenageado por fomentar debates na Academia e na indústria sobre o futuro da química fina no Brasil. 


“Fico feliz por ter sido indicado, sinal do reconhecimento de que a gente faz química fina e não apenas fala em química fina. Só quero dizer que, apesar do avançado da minha idade, nossa luta está, no mínimo, no meio. Devemos ampliar significativamente nossa participação em química. Aguardem o novo portfólio do Cristália. Vocês foram generosos, pelo que eu agradeço profundamente.”

Ogari Pacheco, ex-presidente da ABIFINA. Recebeu o prêmio no ano em que a empresa que fundou, o laboratório Cristália, completa 50 anos. Foi indicado por contribuir com a estruturação do Complexo Industrial da Química Fina brasileiro e promover a agenda da inovação.

Anterior

Webinar aborda regulação na área de biodiversidade

Próxima

Conselho Administrativo mostra resultados de estudo setorial