Fonte: A Tribuna
10/01/24

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, deve focar a próxima fase da Operação Agro Guard na identificação de receptadores de defensivos agrícolas que são furtados ou roubados em Rondonópolis e região.

Ontem (02), na segunda fase da operação, diversas ações foram realizadas na cidade a fim de desmantelar uma quadrilha que estava atuando neste tipo de crime.

Além de duas prorrogações de prisão temporária, dois mandados de busca e apreensão e ordens de quebra de sigilo telefônico, também foram bloqueados bens, valores em conta-corrente e sequestro de veículos para auxiliar no ressarcimento das vítimas. Um mandado de prisão que também foi autorizado pela Justiça não teve sucesso no cumprimento até o fechamento da edição.

A operação realizada ontem foi o desdobramento da primeira fase, no dia 06 de dezembro, que prendeu duas pessoas envolvidas com o roubo de defensivos.

ENTENDA
A investigação que resultou na Agro Guard decorreu de um roubo que aconteceu na madrugada do dia 19 de novembro, quando um bando armado chegou pelo mato e invadiu a Fazenda Cachoeira do Norte, em Paranatinga. Os indivíduos usavam armas longas e renderam as vítimas, funcionários da propriedade, recolhendo seus celulares.

As vítimas relataram que os criminosos não perguntaram sobre os defensivos e apenas afirmaram que já tinham conhecimento do local onde estavam armazenados os produtos. O crime perdurou aproximadamente 8 horas, resultando no roubo de uma grande quantidade de defensivos agrícolas, incluindo herbicidas, inseticidas e fungicidas.

Matéria no site original

Anterior

Polícia Militar Rodoviária intensifica fiscalização na BR-259 durante operação Força Total

Próxima

Cinco pessoas são presas após roubarem uma fazenda na zona rural de prata