A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), realizou no dia 13 de dezembro, o Encontro Econômico Franco-Brasileiro, na sede da federação na capital paulista. O evento contou com a presença da presidente, Dilma Rousseff, e do presidente francês, François Hollande. Também participaram do encontro representantes da indústria e entidades de classe, entre elas a ABIFINA, representada pelo diretor de Relações Institucionais, Odilon Costa.


Na reunião foram tratados temas relacionados à incrementação da corrente de comércio entre os dois países, as negociações no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC) e investimentos no Brasil, além da assinatura de um memorando para o estabelecimento de dois convênios entre os países: um com o Senai-SP e outro com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).


Segundo Dilma Rousseff, um futuro acordo entre o Mercosul e a União Europeia vai contribuir para o potencial “ainda inexplorado” de intercâmbio comercial entre o Brasil e a Europa. Ela acrescentou que o Mercosul e os parceiros brasileiros estão prontos para fazer uma “oferta comercial”.


Para ela, há um desequilíbrio no intercâmbio comercial entre a França e o País, “em detrimento do Brasil”. Assim, o comércio com os franceses precisa ser elevado a um nível de qualidade e equilíbrio. De acordo com a presidente, o volume de trocas comerciais entre Brasil e França soma cerca de US$ 10 bilhões “mas é necessário dizer que poderia ser muito maior porque temos em nossas economias potencial para tanto”.


Já o presidente da França, François Hollande, afirmou que os países precisam de políticas econômicas ainda mais eficazes para fortalecer a competitividade e a inovação, apontando a necessidade de investimentos cada vez maiores em educação e a importância da criação de parcerias no campo da educação técnica.


“Os países ricos são aqueles que investem pesado em capital humano, especialmente na educação dos jovens. É um prazer ver o número crescente de estudantes brasileiros sendo recebidos na França pelo programa ‘Ciência Sem Fronteira’.” Para o presidente francês, devem ser criados cada vez mais centros de educação técnica nas duas nações, para maior beneficio de intercâmbios culturais.


(Fonte: ABIFINA com informações Fiesp)

ABIFINA apresenta iniciativas ambientais, sociais e de governança de seus associados
Anterior

ABIFINA apresenta iniciativas ambientais, sociais e de governança de seus associados

Próxima

ABIFINA apresenta iniciativas ambientais, sociais e de governança de seus associados

ABIFINA apresenta iniciativas ambientais, sociais e de governança de seus associados